Os dois riram. Antes de sair ele anotou o celular dela e depois observou ela entrar na casa. Agora ele só queria voltar para casa e dormir, a noite tinha sido maravilhosa e inesquecível, ele merecia.

 Daquela vez David acordou primeiro que Chad, que ainda dormia, talvez fosse à adrenalina correndo pelo corpo ainda, ele tinha feito um hambúrguer de bacon e servindo-se com um copo de refrigerante tudo isso às oito da manhã.
- Acordou com fome em irmão!
 David olhou para o corredor, era Chad ainda bocejando e caminhando para a cozinha.
- É cara, acho que ainda é adrenalina!- David disse.
 Chad caminhou até a mesa e olhou para o hambúrguer.
- Droga, parece muito bom, mas eu preciso de café!- ele disse pegando uma xícara e indo até a cafeteira.
- É para você sim já que a noite de ontem foi boa!- David falou devorando os últimos pedaços do hambúrguer.
 Chad sorriu.
- É meu caro, foi muito boa e aquela garota é um demônio!- ele disse sentando a mesa. – A sua também foi ótima, não só pelo show, mas por aquela garota.
- Que garota?- David disse.
- Antes de sair eu vi você no estacionamento com uma bela de uma morena!- Chad respondeu depois virando a xícara de café.
 David riu.
- Não houve nada!- ele disse. – Quer dizer, eu derramei refrigerante na blusa dela quando eu estava virando, isso foi durante a pausa no show, e então nós conversamos um pouco, quando eu estava saindo ela me devolveu a minha jaqueta e me pediu uma carona.
- Ah cara fala sério, você deixou uma gata como ela escapar?- Chad falou.
- Sim eu deixei, era só um carona cara!- David falou levantando da mesa e jogando os pratos na pia.
- Tudo bem, depois não reclama.
 O celular de David começou a tocar, ele o pegou do bolso e olhou, era Sarah.
- Sarah?
- David!
- O que houve?
- A escola está com uma folga hoje, a sua, e a minha só começa semana que vem, então eu queria pedir mais um favor! Posso?
- Pode sim!
- Você está com o dia livre?
- Sim.
- Eu sou nova aqui e gostaria de conhecer Nova York, poderia ser meu guia?
- É claro, poderia passar ai tipo, agora?
- Sim.
- Estou indo.
 Ela desligou.
- Então o nome dela é Sarah!- Chad falou.
- Sim!- disse David.
- É!- Chad falou virando sua xícara por inteira.
 David não gostou muito daquele ‘‘É’’ parecia como um ‘‘É, não vou falar nada’’. Ele pegou as chaves do carro e saiu. Alguns minutos depois ele já estava na porta da casa de Sarah, ele saiu do carro e caminhou até a porta e depois bateu.
- Quem é?- perguntou uma voz feminina, David não tinha esquecido era a voz dela.
- Sou eu Sarah!- ele disse.
 Ela abriu a porta. Agora David podia observá-la melhor. Era de pele morena, cabelo preto que batia nos ombros, olhos castanhos, pouca maquiagem, lábios poucos carnudos e seios volumosos.
- Oi!- ela sorriu.
- Oi, então, vamos?- ele disse.
- Claro!-ela disse fechando a porta.
 Os dois caminharam até o carro e entraram.
- Então, o que Nova York tem a oferecer?- ela perguntou.
- Vários lugares legais!- ele falou ligando o carro.
 David começou levando-a para olhar Manhattan do alto do edifício Empire Estate, ela ficou maravilhada, os dois aproveitaram mais a área e seguiram avenida acima até o ROCKEFELLER CENTER e CATEDRAL ST. PATRICK e depois seguiram para Chinatown e Sarah não deixou de comprar algumas em Canal Street coisas e depois almoçaram em Little Italy.
- Nossa, são tão charmosas!- disse ela se referindo as cantinas.
Os dois terminaram a tarde andando pelo Central Park.
- Aqui é lindo!- ela disse
 Sarah estava maravilhada, nunca havia estado em Nova York e é claro, ela estava como uma menina que vê pela primeira vez uma arvore de natal com seus pisca-piscas. Estava entardecendo, os céus começavam a ganhar aquele tom alaranjado, os dois continuavam a caminhar.
- Eu comprei uma coisinha pra você!- ele disse se virando para ela.
 Ela sorriu, não esperava aquilo.
- O que?- ela disse.
 David colocou a mão no bolso e tirou um pacotinho e entregou para ela.
- É só para lembrar o seu primeiro dia aqui!- ele estava tímido por que nunca tinha dado presentes assim,
 Ela abriu e dentro estava um colar com um par de asas prateadas, eram lindas.
- Nossa, é muito linda!- ela sorriu.
- Sério?- ele desconfiou.
- Claro, eu achei linda, coloca!- ela disse virando de costas e afastando o cabelo.
 David colocou e ela virou de frente ajeitando o cabelo.
- Como estou?- ela perguntou destacando o colar.
- Linda!- sim ele ainda estava tímido.
 Ela sorriu colocando a mão no bolso da jeans.
- Coincidência ou não, também comprei um desses para você!
- Sério?- David disse achando graça da situação.
 Era um pacotinho igual e estendeu para David, ele abriu e era o mesmo cordão só que com uma Eighth Note musical.
- Eu pensei em você, musica, espero que goste!- ela falou.
 David gostou, era lindo e ele colocou em si.
- Como estou?- ele sorriu.
- Legal!- ela falou caminhando.
- Legal?- ele zombou. – Eu falei que você estava linda.
 Ela sorriu.
- OK, você está lindo!- ela falou dando gargalhadas.
 Os dois sorriram e caminharam para o carro. Minutos depois ele estacionava na porta da casa dela, os dois saíram do carro e caminharam até a porta.
- Obrigada por hoje David, eu realmente adorei tudo!- ela disse.
- Ah, que nada, eu que agradeço!- ele disse.

Reações: