“3 Cenas”

Cena “2”



Uma cidade deserta, com uma luz vermelha reluzente no céu.

Me vejo em pé, olhando minhas mãos... Digo... patas, com garras de Dragão.

Sem tempo para pensar, me vejo cercado por monstros negros com mascaras sorridentes, mas estranhamente sem nenhuma expressão.

- O-o que?!- me pergunto estaticamente, notando estar com aquele lobo preto e a raposa ao meu lado, ambos com as suas respectivas armas, todos nós rodeados pelos monstros. E assim começamos “A Dança Sob a Lua Vermelha”.

***

Sem tempo para explicações, fui seguindo os dois animais, que faziam um limpeza, passando por uma sequência de monstros que, ao serem cortados ou perfurados, jorravam algo negro e sumiam como pedaços de escuridão. “Pontos negros no Luar Cor-de-Sangue”.

Sem saber a partir de quando, eu estava cortando alguns que chegavam pulando por trás de mim, sobre as minhas grandes asas mucosas, e ao corta-los, senti uma excitação esquentar o meu sangue, me fazendo voar, dando cobertura aos dois que iam na frente.

Aquela sensação era tão boa e gostosa, fazer algo desaparecer com as minhas próprias garras, era a melhor coisa que eu já havia feito na vida.

- Yeah! – Berrava eu por impulso, soltei fogo pela minha própria boca, queimando dezenas de monstros que explodiram quando meu fogo tocou o chão. O lobo e o raposo estavam longe da área que explodiu, - para minha sorte - pensei comigo.

Os outros me olhavam com um olhar aprovador pela iniciativa, o qual eu não deixei de agradecer com um leve abaixar de cabeça.

- Vamos! – berrou o lobo, que empunhou e avançou com sua espada, girou no alto e cortou o primeiro monstro negro a sua frente e, em seguida, saiu um corte negro de fogo para frente, por onde o raposo saiu correndo comigo logo atrás.

***

Correndo, eu podia avistar um grande pilar de cristal rubro, para o qual todos correram.

***

Rapidamente o dragão entrava em um grande salão, com um cristal, e dentro dele, uma garota adormecida.

- Você está bem?!! – berra ele desesperado correndo até ela. Sendo que, no meio da correria, a garota abre seus olhos, mostrando-os ser de um verde esmeralda, e negro, fazendo o cristal se despedaçar, lançando o dragão contra uma parede, vindo a desabar sobre ele pelo impacto.

Logo em seguida, o raposo chegou acompanhado do garoto-lobo, ambos empunhando cada um a sua arma, o lobo, a sua espada e o jovem raposo, nada, de mãos vazias.

- Você hein dragão... cai facilmente em qualquer armadilha... Até parece o raposo no início... – Dizia e ria levemente o lobo da cara de bravo que o raposo fez.

Rapidamente o dragão se levanta.

- Desculpem... estou meio perdido ainda – diz ele em pé ao lado do raposo.

- Ham... Hello? Meninos? Eu sou a vilã lembra? – diz a garota vestida de branco, e flutuando no alto.

-Hm... Verdade… – respondeu o lobo ficando serio junto com todos e a encarando, enquanto ela expande a sua energia negra-esverdeada olhando-os agora séria e com uma expressão levemente ameaçadora no rosto que antes parecia inofensivo.
Reações: